sexta-feira, 20 de julho de 2018

Abertas Inscrições para EDP Mini Maratona 2018

EDP MINI MARATONA


A EDP Mini Maratona é umas das mais populares provas nacionais, com a partida localizada na Ponte Vasco da Gama e a meta no Parque das Nações.
Com partida em simultâneo com a Santander Meia Maratona Lisboa 2021, esta prova oferece aos seus participantes um dia diferente e percorrer a pé parte da Ponte Vasco da Gama seguindo um percurso de grande beleza.

Inscrições para a Prova: aqui

Abertas inscrições para a Meia Maratona de Portugal 2018

MEIA MARATONA DE PORTUGAL


A Meia Maratona de Portugal é uma das mais populares provas de Portugal. O seu percurso de 21 Km tem início na Ponte Vasco da Gama terminando na Praça do Comércio, um marco histórico da cidade de Lisboa, em frente ao rio Tejo.
A Meia Maratona de Portugal, ocorre no mesmo dia da EDP Maratona de Lisboa, que em conjunto, trazem todos os anos à cidade os grandes nomes do atletismo nacional e internacional e atraem milhares de corredores estrangeiros, que juntam o prazer da corrida com a visita a uma cidade única como Lisboa.

Inscrições para a Prova: aqui

Inscrição para a EDP Maratona de Lisboa 2018

EDP MARATONA DE LISBOA 2018



A EDP Maratona de Lisboa é já considerada como uma das mais belas maratonas do mundo por entidades internacionais como a Forbes, o Huffington Post e American Express, que elegeram a Maratona de Lisboa como uma prova a não perder. 
Com início Cascais e meta instalada na simbólica Praça do Comércio, a Maratona de Lisboa tem um percurso 100% à beira mar/rio, oferecendo aos seus atletas um cenário único no mundo.
Prova oficial do calendário da Federação Internacional de Atletismo (IAAF), que atribuiu à prova o grau Gold, desde a primeira edição, conta com a presença de alguns dos melhores maratonistas internacionais.

Inscrições para a prova: aqui

terça-feira, 3 de julho de 2018

Ultra Maratona Melides Tróia 2018

Mário Cassaca e Patrícia Serafim revalidam triunfos na Ultra Maratona Atlântica Melides – Tróia




A edição de 2018 da Ultra Maratona Atlântica Melides – Tróia foi quase uma “fotocópia” de si mesma: realização muito cuidada e os vencedores de 2017 repetiram os seus triunfos! Patrícia Serafim conseguiu o seu sexto triunfo consecutivo e foi quarta da geral…

A Ultra Maratona Atlântica Melides – Tróia 2018 decorreu na maior extensão de areia de Portugal, na costa alentejana do Concelho de Grândola. Esperavam-se piores condições atmosféricas do que afinal se veio a verificar, mas as marés voltaram a dificultar – e muito – a progressão dos atletas, que se queixaram desse fator que os prejudicou durante mais de 25 km!

“Queríamos correr, mas sentíamos que nos afundávamos em cada passada”, disse-nos o vencedor desta aventura dos 43 km, Mário Cassaca, do Odimarq, que terminou em 3:33.23, com mais de 23 minutos do que o tempo que registou na edição do ano passado, que venceu em pouco mais de 3:10 horas. E esse tempo mais lento foi justificado pelo vencedor com essas condições adversas do areal. “Eu saí rápido, com base na experiência do ano passado, mas nesses primeiros quilómetros a progressão foi muito difícil, ainda assim fui continuando, mas nos últimos 5 a 6 quilómetros senti muitas cãibras”, afirmou Cassaca, que fez uma preparação muito dura para esta competição, “fazia todos os dias, depois de sair do trabalho, cerca de 20km, cinco ou seis treinos na praia e também alguns de 30 km…”



Depois, segundo o que registávamos nos corredores que chegavam a conta gotas, o fator psicológico contou bastante. Um factor que fez com que o segundo classificado, Custódio António, do Beja AC, um dos“clientes” desta espetacular corrida fizesse os últimos quilómetros junto do terceiro classificado, João Cruz, do mesmo clube. Custódio terminou com 3:40.35, Cruz com 3:40.37. Patrícia Serafim… quarta da geral e sexto triunfo…

Depois destes três atletas, em quarto lugar da classificação geral, portanto, chegou Patrícia Serafim, do Beja AC. A atleta que reside no Algarve e fez a sua preparação específica para esta prova na praia do Barril (Santa Luzia, Tavira), terminou com a marca de 3:46.56, cerca de 15 minutos mais que a sua melhor marca (3:30).

«Foi muito dura a prova deste ano. A areia não ajudou. Ainda pensei em correr para bater o meu recorde da prova, mas a costa estava muito inclinada e não dava para isso. Depois o mais importante era mesmo vencer», disse a atleta que ainda manifestou uma enorme alegria por conseguir o seu sexto triunfo consecutivo, um marco importante na história desta competição.

«É histórico sim, e não me lembro de me ter classificado tão bem! Ser quarta na geral é histórico», concluiu a atleta, muito antes da segunda classificada, Chantal Xervelle (que venceu quatro vezes esta ultramaratona), que chegou depois das cinco horas e cinco minutos (5:05.01) e de Inês Marques (5:29.37).

Os restantes atletas foram chegando ao longo do dia à praia do Bico das Lulas, em Tróia, no meio de muita animação e incentivos por parte dos veraneantes e ainda dos concorrentes já chegados, com os três primeiros de cada escalão a subirem ao pódio, em cerimónias lideradas pelo Presidente do Município de Grândola, António de Jesus Mendes,

Pedro Arsénio vence com recorde nos 15 km

Complementarmente à ultra, de 43 km, realizava-se a corrida de 15 km, uma “irmã” mais nova para os que pretendem experimentar a corrida nas areias, e que contou com a participação do “padrinho” da prova, o internacional Paulo Guerra, pluricampeão de corta-mato e que chegou a ser quarto numa das primeiras edições da ultra.

Contudo, ele já está longe da fase competitiva, que foi demonstrada por Pedro Arsénio, do Beja AC, que foi o vencedor deste ano, repetindo o triunfo de 2017, mas agora com recorde pessoal (51.58), à frente de Jorge Robalo, de O Praticante (52.05) e de Carlos Papacinza, do Beja AC (53.18).

Para o vencedor, o “triunfo foi um momento de grande satisfação. Fico contente por ter batido o recorde da prova, mas o importante era mesmo triunfar, esse era o meu objetivo”. Tendo realizado “treinos em rampas e corta-mato”, Pedro Arsénio salienta o esforço psicológico que é necessário para uma competição desta natureza.

O mesmo refere a vencedora feminina, Alexandra Alves, que fez a prova “pela primeira vez!

Não estou habituada a estes pisos e senti alguma dificuldade. Há uns anos fiz uma prova na Costa e Caparica, mas nem se compara a esta”, referiu, salientando as “dificuldades dos primeiros quilómetros, com a areia muito solta a dificultar muito a progressão”.

Depois dela, chegaram Carla Silvano, com 1:10.59, e Margarida Amaro, com 1:16.16.

Resultados completos na página oficial da prova

quinta-feira, 28 de junho de 2018

Ultra Maratona Atlântica é já no próximo Domingo!


A aventura das areias alentejanas...

É já este domingo que as douradas praias alentejanas do concelho de Grândola recebem a Ultra Maratona Atlântica, mítica competição de resistência que percorre os areais entre Melides e Tróia, na distância de 43 km! Os vencedores do ano passado, Mário Cassaca e Patrícia Serafim estarão presentes, assim como Paulo Guerra, antigo campeão europeu de corta-mato e medalha de bronze no mundial.

Sendo a adaptação portuguesa de uma das etapas da Maratona das Areias (Marathon des Sables), em Marrocos, a Ultra Maratona Atlântica (UMA), levada a efeito pela Câmara Municipal de Grândola, é uma das aventuras de corrida que permite descobrir algumas das praias mais recônditas do concelho, numa extensão de areal ininterrupta.


A organização informa que são cerca de 500 os inscritos na edição deste ano da prova, o que significa ser esta a segunda edição de sempre com mais participantes.

Para esta prova, que tem a partida marcada (na praia de Melides, claro) para as 9.00 horas, estão confirmadas as presenças de alguns dos nomes que se têm destacado na competição e subido ao quadro de honra, como o vencedor do ano passado, Mário Cassaca, do Odimarq, ou Custódio António, do Beja AC, vencedor em 2009, que completou a prova mais sete vezes, e que este ano parte em busca do segundo triunfo. O recorde masculino desta corrida está em 2:46.30, e pertence a Eusébio Rosa, desde 2012.

Também estará presente a vencedora das últimas cinco edições, Patrícia Serafim, do Beja AC,que é também a recordista da prova com 3:30.46, desde 2016.

Com cerca de 300 inscritos, a “irmã” mais nova da UMA, a Corrida Atlântica, tem apenas 15 km, serve para os “estreantes” se afeiçoarem à aventura de correr nas areias com uma distância mais confortável. Com partida na Comporta, às 9.30 horas, e chegada à praia do Bico das Lulas, em Tróia, esta corrida conta com o vencedor do ano passado, Pedro Arsénio, e ainda de Paulo Guerra, atleta que já foi quarto classificado na UMA, e que agora faz a corrida dos 15 km, depois de ser ele a orientar o aquecimento para as centenas de corredores desta corrida.

Mais informações (e inscritos), na página oficial da UMA na internet (http://ultramelidestroia.pt/).


Ginásio no Porto e se treinasse numa galeria urbana?

INAUGURAÇÃO | 30 DE JUNHO ÀS 17:00
E SE TREINASSE NUMA
GALERIA DE ARTE URBANA?
 FITNESS UP INAUGURA NOVO GINÁSIO NO PORTO COM
2200 M2, QUATRO SALAS DE AULA E UM RINGUE DE BOXE



O Fitness UP acaba de recuperar um edifício devoluto de 2200 m2 junto ao Hospital São João, no Porto, convertendo-o no seu 7º ginásioprestige low-cost, com a particularidade de se assumir uma autêntica galeria de arte urbana. A inauguração é já este sábado, dia 30 de junho, pelas 17:00.
“Preservamos grafitis e paredes em tijolo. Em vez de portas para salas de aulas, instalamos portões. Ao longo de todo o espaço encontramos pormenores que cruzam rede malha, madeiras e iluminação néon”, informa Hélder Ferreira, CEO do Fitness UP.
Este clube, distribuído por dois pisos, apresenta quatro salas de aula, um ringue de boxe e dois espaços dedicados à prática de cárdio e musculação - com cerca de 300 postos de treino - e uma cage destinada ao treino funcional.
“No Fitness UP São João dispomos das melhores condições de treino num ambiente urbano e acolhedor, com vista a garantir um serviço e oferta prestige a um preço verdadeiramente low-cost”, destaca Hélder Ferreira.
Sob o mote de uma tribo, o Fitness UP privilegia o espírito de união, entreajuda, força e garra entre os seus sócios.
“Disponibilizamos 200 aulas de grupo semanais e o acompanhamento de mais de 50 especialistas em perda de peso, tonificação e hipertrofia. Desde Pilates, Yoga e Core, passando por aulas de Zumba, Salsation, Cycling, Body Pump, Body Jump e Body Combat, até às aulas de combate como Savate, Kick Boxing, Boxe e defesa pessoal”, reforça.
Como acontece nos restantes clubes o novo clube do São João oferece wi-fi em todo o espaço e disponibiliza o serviço adicional depersonal trainer e nutrição.
Neste momento, o clube está com uma campanha especial para sócios fundadores. Saiba mais em fitnessup.pt/sao-joao.
O horário de funcionamento Fitness UP São João será de segunda a sexta das 07H00 às 23H00, sábado das 08H00 às 20H00 e Domingo das 09H00 às 13H00.
Este é já o 7º clube que a marca de nortenha inaugura. Depois de Famalicão (2012), Guimarães (2013), Braga (2014), Paços de Ferreira (2016), Viana do Castelo (2017), o ano de 2018 promete dar que falar.
“A meta para 2018 é alcançar os 12 clubes ativos com 30 mil sócios no total. Para isso, apostamos em alargar os nossos clubes em 2018. Começamos no Jumbo da Maia, em março, e estamos agora prestes a abrir portas junto ao Hospital São João. Até ao final do ano prevemos chegar a Joane, a Viseu, ao Maia Shopping, ao Mar Shopping e à Praça da Galiza, no Porto”, conclui Hélder Ferreira.

sexta-feira, 22 de junho de 2018

B2RUN a maior corrida para empresas regressa a Portugal

B2RUN NO JAMOR A 27 DE SETEMBRO
A maior corrida para empresas regressa a Portugal



A B2Run, o maior circuito de corridas corporate do mundo, volta a ter passagem por Portugal pelo terceiro ano consecutivo. A prova realiza-se a 27 de setembro e terá lugar, pela primeira vez, no Centro Desportivo Nacional do Jamor, em Oeiras.
O evento, destinado a empresas, pretende promover a atividade física, saúde e bem-estar no ambiente corporativo, ao aliar uma corrida ou caminhada de 6 Km, realizada ao redor de um grande estádio ou arena da cidade, a um ambiente de networking e convívio, com animação e música no local.
Para Gonçalo Uva, Corporate Affairs da Case Imagine em Portugal “A B2RUN é um dos maiores eventos de partilha e convívio empresarial a nível internacional. A Case Imagine, com a sua vasta experiência na organização e ativação de eventos ligados ao desporto, pretende aliar a prática desportiva informal ao ambiente empresarial, sem nunca deixar de lado o convívio. Este é um evento marcado pela promoção do desporto e da saúde, num cenário ideal para o fortalecimento da relação entre o colaborador e a empresa.”
Mais do que uma corrida, a B2Run apresenta-se como uma proposta às empresas para uma mudança de mentalidades, ao ser uma iniciativa de team building e de fortalecimento do espírito de equipa, que tem reflexo na motivação e envolvimento dos colaboradores.
O conceito B2Run é um sucesso internacional, que nasceu na Alemanha, no Estádio Olímpico de Munique, há mais de 10 anos, tendo-se desenvolvido pelos principais países do centro da Europa. Em 2017 contou com mais de 150 empresas e 25.000 colaboradores.
O evento irá premiar todos aqueles que se destacarem nas diferentes categorias existentes (Empresa mais fit, os mais rápidos, melhor CEO, melhor RH, melhor Marketing, entre outras).

As inscrições para 2018 já estão abertas. Saiba mais no site oficial da B2Run Portugal para todas as informações sobre esta prova.